Páginas

5.12.08

impossibilidades

o céu emana calor
do branco brando da cor

tudo bem vá, não quero falar só de amor


Um comentário:

Adalberto Proença disse...

ia falar da boniteza do poema, mas ia ficar meio romantico e tedioso. no quiero te ver assim.